resenha 1

resenha 1
Ensaio sobre a cegueira Saramago

resenha 2

resenha 2
Uma duas Eliane Brum

resenha 3

resenha 3
ao farol virgínia woolf

resenha 4

resenha 4
mulheres de cinzas mia couto

resenha 5

resenha 5
Extraordinário Luandino Vieira

resenha 6

resenha 6
Luuanda Luandino Vieira
9.10.17

O segredo de Emma Corrigan, de Sophie Kinsella

Uma Duas, escrito por Eliane Brum


Editora: BestBolso
Páginas: 352
Tradutor: Alves Calado
ISBN: 9788577994830

Emma Corrigan tem alguns segredinhos... Mas quem não tem? Durante uma viagem de avião bem turbulenta, Emma acredita que não sobreviverá aos solavancos, e acaba contando todos – mas todos! – os seus segredos para o homem sentado na poltrona ao lado. Quando a aeronave pousa em segurança, ela pede desculpas ao companheiro de voo pelo desabafo, pensando que nunca mais veria aquele estranho bonitão.
No dia seguinte, no entanto, ela descobre que seu colega de viagem era ninguém menos que Jack Harper, um dos fundadores da grande Corporação Panther, empresa na qual Emma trabalha como assistente de marketing. E que seu encontro desajeitado com o milionário a colocaria na maior confusão.

Sophie Kinsella é uma atriz consagrada no universo do chicklit. Esse foi o primeiro romance que ela escreveu com esse pseudônimo em 2003.

A sinopse acima traduz bem as primeiras páginas do livro. Percebemos que Emma é uma mulher cheia de 'segredinhos' que escondem como ela realmente é, do que realmente gosta e o que realmente pensa. Além disso, ela é uma daquelas pessoas que parece que tem um imã para atrair situações nas quais tudo dá errado.

E logo no começo, essas características fizeram com que, ao invés de eu me aproximar da personagem, ou me identificar com ela, ela me irritasse um pouco.

Depois de pensar, acho que o que me irritou um pouco em Emma era o vitimismo e a anulação dela. Era ela se culpar por essas coisinhas, lidar com elas como se fossem grandes pecados ou se colocar em último na lista de prioridades. Pelo menos, é o que eu consegui racionalizar dessa irritação.

Mas é bom deixar claro que não foi nenhum grande ódio. Emma me irritava um pouco, me dava um pouco de vergonha em algumas situações, mas também me mostrou um lado muito bom, criativo e divertido.

Voltando à história, depois de revelar seus segredo para Jack, os dois passam a conversar mais. Jack se lembra de tudo que Emma contou e ela fica bem envergonhada ao notar que ele sempre percebia quando ela estava mentindo.

Claro que isso vira um romance. Os dois formaram um lindo casal, mas eu achei que não desenvolveu muito bem. Na minha opinião, o foco do livro ficou muito mais para a comédia do que para o romance. Apesar de os dois interagirem bastante durante o livro, eu fiquei querendo mais.

Gostei muito da parte que mostrava a família de Emma. Dos problemas no relacionamento, mas também de como eles se gostavam.

A história é leve e divertida. Ri muito com algumas atitudes e pensamentos de Emma. A narrativa flui com facilidade e logo chegamos ao fim do livro.


Um comentário:

  1. Oi, Mell! Parece um livro bem gostosinho de ler, do tipo que cura ressacas literárias! Li um outro livro da autora, Fiquei com seu número, e também achei extremamente engraçado! Ótima resenha! Beijos

    ResponderExcluir

Obrigado por visitar e comentar no Literature-se.
Assim que puder, visitarei o seu blog. Caso não tenha um, deixe twitter, Facebook ou e-mail para que eu possa respondê-lo :)
Dicas, sugestões e críticas construtivas? Comentários abertos para isso e muito mais, só contando com aquela boa dose de bom-senso necessário, né? ;)