20.7.16

Anexos, de Rainbow Rowell

Anexos, escrito por Rainbow Rowell

Editora: Novo Século
Páginas: 368
ISBN: 9788542804515
Tradução: Marcia Men
"Oi, eu sou o cara que lê seus e-mails, e, sabe, eu amo você..." Beth Fremont e Jennifer Scribner-Snyder sabem que alguém está monitorando seus e-mails de trabalho. (Todo mundo na redação sabe. É política da empresa.) Mas elas não conseguem levar isso tão a sério, e continuam trocando e-mails intermináveis e infinitamente hilariantes, discutindo cada aspecto de suas vidas. Enquanto isso, Lincoln O'Neill não consegue acreditar que este é agora o seu trabalho – ler os e-mails de outras pessoas. Quando ele se candidatou para ser "agente de segurança da internet", se imaginou construindo firewalls e desmascarando hackers – e não escrevendo um relatório toda vez que uma mensagem esportiva vinha acompanhada de uma piada suja. Quando Lincoln se depara com as mensagens de Beth e Jennifer, ele sabe que deveria denunciá-las. Mas ele não consegue deixar de se divertir e se cativar por suas histórias. No momento em que Lincoln percebe que está se apaixonado por Beth, é tarde demais para se apresentar. Afinal, o que ele diria...?
Em Anexos temos uma história na qual as personagens não interagem diretamente entre si, apenas por emails. 

Beth e Jennifer trabalham na redação de um jornal e são grandes amigas, mas só o que sabemos delas é o que elas contam nos emails que trocam durante o trabalho. Lincoln também as conhece desse jeito, mas nós o conhecemos melhor, acompanhamos o relacionamento dele com sua família, o quanto se sente fracassado por ter esse trabalho sendo que sempre foi tão estudioso, descobrimos que ele teve uma grande decepção amorosa da qual ainda não se recuperou e que ele ainda vive com a mãe superprotetora. Lincoln nos passa a imagem que tem de si mesmo: um perdedor, o que foge da imagem de "príncipe encantado" perfeito a qual estamos acostumadas.

A história é bem leve e tranquila de ler. Gostei principalmente da forma como a amizade de Beth e Jennifer é retratada. Conversavam desde assuntos banais a dilemas mais sérios de suas vidas. Concordavam e discordavam. Uma relação muito real.

Já o Lincoln não me conquistou. Esse papel de estar sempre descontente, sem tomar nenhuma atitude para mudar me incomodou, visualizava ele sempre andando de ombros caídos chutando pedrinhas pela rua.

Outro aspecto que me incomodou um pouco foi a falta de proximidade com as personagens. Esse recurso da autora de nos apresentá-las por email me manteve afastada delas, e acabou me fazendo falta conhecê-las mais a fundo.

Li esse livro porque a Rainbow Rowell é a autora de um dos meus livros preferidos, Eleanor e Park, e por isso fui com muita expectativa de amar essa leitura também, o que acabou não acontecendo. Isso não quer dizer que o livro seja ruim, porque é um romance divertido, que foi me conquistando, principalmente mais perto do final, mas só não atingiu minhas expectativas que estavam altas demais.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por visitar e comentar no Literature-se.
Assim que puder, visitarei o seu blog. Caso não tenha um, deixe twitter, Facebook ou e-mail para que eu possa respondê-lo :)
Dicas, sugestões e críticas construtivas? Comentários abertos para isso e muito mais, só contando com aquela boa dose de bom-senso necessário, né? ;)

 
Literature-se © Todos os direitos reservados :: Ilustração por Prih Mizuh (@pri_mizuh) :: voltar para o topo