29.11.15

Mil Pedaços de Você, Claudia Gray

Mil Pedaços de Você, escrito por Claudia Gray.

Editora: Agir Now
Páginas: 288
ISBN: 9788569809098 
Livro cedido pela editora em parceria com o blog. 

Os pais de Marguerite Caine são físicos conhecidos por suas conquistas científicas radicais. A invenção mais surpreendente deles é o Firebird, que permite que seus usuários pulem para universos paralelos, alguns completamente diferentes do nosso. Mas quando o pai de Marguerite é assassinado, o assassino, – Paul, o enigmático e belo assistente – escapa para outra dimensão antes que possa ser julgado.Marguerite não pode deixar que o homem que destruiu sua família fica livre, então ela corre atrás de Paul através de diferentes universos, nos quais suas vidas se entrelaçam de formas familiares. A cada encontro ela começa a questionar a culpa de Paul – e seu próprio coração. Logo ela irá descobrir que a verdade sobre a morte de seu pai é mais sinistra do que ela pode imaginar.
Os pais de Marguerite são cientistas renomados e, nos últimos tempos, trabalharam na invenção de um dispositivo que permite transportar-se para outra dimensão. Porém, seu pai acaba de falecer e ela sabe que Paul, um dos assistentes de confiança de seus pais, é o assassino. Qual a primeira coisa a fazer? Correr atrás do assassino em alguma dimensão aleatória com a intenção de matá-lo. Porém, não é tão simples assim.

Com a ajuda de Theo, o outro assistente, eles saem em busca de justiça e descobertas. Sendo aluno dos pais de Marguerite, Theo tem a habilidade para lidar com o Firebird (o dispositivo) e entender como as diferentes dimensões funcionam. Em outras dimensões, os personagens seguem o mesmo padrão de existência que o mundo real, somente as circunstâncias e períodos históricos mudam. Seus pais continuam existindo, ela, Paul e Theo também. Basta rastreá-los.

No meio dessa jornada, Marguerite também tenta juntar os pedaços desse quebra cabeças para descobrir motivos que levaram ao assassinato. Boa parte da trajetória pelas dimensões são complementadas com lembranças de momentos do passado com seu pai presente e o comportamento misterioso e silencioso de Paul.

Os personagens sofreram e não ganharam muito desenvolvimento por conta do foco principal da história. A questão de tempo, o transporte em dimensões e a meta que Marguerite e Theo precisam seguir para atingir o objetivo final, roubaram a cena. O único personagem melhor desenvolvido, curiosamente através dos olhos da nossa narradora, é Paul.
"Agora sei que luto é uma pedra de amolar que afia todo o amor, todas as suas memórias mais felizes, e os transforma em lâminas que nos cortam de dentro pra fora."
Por falar nisso, o ponto alto da história são os cenários das diferentes dimensões. Conhecemos dimensões muito tecnológicas, muito semelhante ao mundo real que Marguerite vivia e, é claro, em uma dimensão de época na Rússia. É nessa dimensão que os sentimentos de Marguerite se misturam, pois nela o seu pai está vivo. É a dimensão mais importante do livro; é nela que há respostas que os leitores estão buscando.

Há romance, há clichês. Torcemos para essas palavras não caminharem juntas, mas neste livro é inevitável. Nos primeiros capítulos percebemos que Marguerite está dividida e a notícia de Paul ter assassinado seu pai mexeu ainda mais com seus sentimentos. Porém, o romance não é o foco da história e ele pode ser balanceado com outros aspectos importantes na busca por justiça. É um triângulo amoroso que funciona e contribui para o desenvolvimento dos acontecimentos.

Mil Pedaços de Você é uma história que reúne uma jornada instigante ao redor de dimensões. Logo nas primeiras páginas, os leitores conseguem absorver o drama da personagem principal, Marguerite, e sentir qual será o tom das próximas páginas. Um ponto positivo e muito atrativo do exemplar é o cuidado com a arte da capa, contra capa e todo o interior do livro. O trabalho ficou fantástico.


A escrita de Claudia Gray é repleta de reviravoltas sensacionais. Não é preciso ter nenhum conhecimento sobre física para entender como esses universos paralelos funcionam, Gray consegue explicar com muita facilidade e fluidez para qualquer leigo e menos apreciador da disciplina. É uma leitura que entretém, prende a atenção e pode agradar pessoas de diferentes idades e gostos.

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por visitar e comentar no Literature-se.
Assim que puder, visitarei o seu blog. Caso não tenha um, deixe twitter, Facebook ou e-mail para que eu possa respondê-lo :)
Dicas, sugestões e críticas construtivas? Comentários abertos para isso e muito mais, só contando com aquela boa dose de bom-senso necessário, né? ;)

 
Literature-se © Todos os direitos reservados :: Ilustração por Prih Mizuh (@pri_mizuh) :: voltar para o topo