10.10.15

Depois do que aconteceu, Juliana Parrini

Depois do que aconteceu, escrito por Juliana Parrini.


Editora: Suma de Letras
Páginas: 342
ISBN: 9788581053004
Livro cedido pela editora em parceria com o blog. 

Isabel passou o último ano fugindo. Depois do que aconteceu, a jovem não acredita que conseguirá ser feliz novamente. O que ela não esperava era que o destino colocaria Daniel Clark em seu caminho. A atração entre os dois é imediata e irreversível: ao voltar para casa, a carioca Isabel não será capaz de esquecer os encantadores olhos azuis daquele cara que conheceu por acaso em plena avenida Paulista. A partir desse dia, a tristeza de Isabel perde espaço para uma paixão que mudará a sua vida. Ficar presa ao passado vale mesmo a pena? Ou é preciso seguir em frente e dar uma segunda chance ao amor?


A vida de Isabel não está tão fácil assim. Com 27 anos, fotógrafa bem sucedida, amigas unidas e um amor de infância, Isabel tinha tudo para ter o futuro que sempre sonhou para sua vida. Mas tudo não passou de um sonho. Juntos há 13 anos, Alex foi diagnosticado com uma doença incurável e, por mais que lutasse pelo amor do noivo, as coisas às vezes não acontecem como desejamos.

Os capítulos são alternados com o presente e memórias antigas com Alex. Como já é sabido, o casal esteve junto há 13 anos e, então, as memórias são escritas de forma amorosa e íntima, deixando claro o que os dois sentiam. É difícil, no início do livro, aceitar que algo de errado aconteceu nessa relação perfeita, como apresentada nas memórias. Conforme as memórias são contadas, conseguimos enxergar alguns pontos problemáticos em Alex e no relacionamento, facilitando a aceitação do fim do relacionamento não só com a personagem mas até para os leitores.

Depois do que aconteceu, Isabel entrou em depressão profunda por um ano e somente com o carinho do pai e da persistência, proteção e o amor das suas melhores amigas Lúcia e Luana que a personagem resolve dar a volta por cima. E o primeiro destino para essa mudança é o típico happy hour com os amigos, que Isabel não comparece há um ano. Nesse encontro, as amigas apresentam Jonathan, que a princípio não a atrai nem chama a atenção, mas pela insistência das amigas em vê-la feliz e bem, Isabel resolve dar uma chance como amiga. Pequenos passos.

Com a ideia de mudar os ares e começar uma vida nova, o segundo passo no destino de Isabel é dado por ela mesma quando sugere acompanhar seu pai em uma viagem de trabalho para São Paulo e a primeira coisa que ela faz ao chegar na cidade é visitar um salão de beleza. Com um novo visual e um fim de semana perfeito para relaxar, Isabel passeia pela Av. Paulista para tirar algumas fotos mas esbarra feio com um homem e sua câmera se espatifa pelo chão. O homem se prontifica a pagar por uma câmera nova, marca um encontro para a entrega e é nesse ponto que a história começa pra valer.

Daniel faz o estilo homem perfeito. Bom emprego, boa família, experiências no exterior, muito bonito, simpático e, o melhor de tudo, está a fim de Isabel. E segundo as próprias amigas da personagem, é preciso estar aberta para um novo amor para grandes mudanças acontecerem. E, por já ter passado muito tempo sofrendo por Alex, é isso que ela faz.

Além de muito, muito, muito romance meloso, também temos conflitos familiares e de valores morais. Apesar de não serem o foco da história até um determinado momento, a família do pai de Isabel entra em cena para mexer com nossos julgamentos. Sua tia, uma mulher interesseira, amarga e ambiciosa. E seus primos, todos diferentes um dos outros mas com características únicas. Caio, engraçado e comunicativo. Sabrina, reclusa mas muito simpática. Marcela, a promissora da família com um excelente cargo em uma empresa. Essa mistura de personalidades vai balançar as estruturas de todos.

Os pontos negativos vão desde as conversas com as amigas até o respeito de Daniel com ela. Lúcia e Luana só conversam sobre "homens" com ela. Só. Os únicos momentos em que elas aparecem pra ajudar a Isabel emocionalmente sem falar sobre homens são nos flashbacks em que Isabel está passando pelas cenas terríveis com Alex. O relacionamento de Isabel com Daniel é cheio de idas e vindas, o que é normal, mas Daniel não respeita as decisões dela em determinados momentos cruciais. Isabel pede um tempo e respeito e ele insiste, dando a impressão de um relacionamento grudento. Porém, essa passagem, por exemplo, não é retratada de forma errada para o leitor. Como Isabel é a narradora, se para ela está tudo bem, teoricamente para o leitor também. Errado. Como leitora, eu não deixei passar esses detalhes.

Mas o livro não tem somente pontos negativos e foram os positivos que me fizeram chegar até o fim, apesar de não conseguir me identificar com nenhum personagem. Pra começar, a personagem principal não vive em função de Daniel. Ela não é coitadinha, tem um propósito na vida, tem família, tem um bom emprego, é bem sucedida e dona da sua vida. Apesar das muitas cenas melosas, o livro tem uma história por trás. Além disso, as citações de músicas e filmes são modernas e significativas e são sempre referências interessantes em obras.

O clímax do livro acontece quando o relacionamento de Isabel e Daniel é conturbado por terceiros. Daniel descobre que Jonathan existe e Isabel, que Daniel também tem seus segredos, os quais são cruciais para ela tomar a decisão de continuar ou não com essa história de amor.

Os dois únicos personagens que consegui gostar e dar risada foram os irmãos Caio e Sabrina, primos da personagem. Eles não são tão próximos de Isabel quanto gostaríamos, mas são diferentes, engraçados, sensatos e nos fazem pensar. E são eles que mais contribuem para o desenrolar do livro, desvendando segredos e segurando a barra geral.

Para quem gosta de romances adultos, o livro é ótimo. Não é repleto de cenas quentes e contém uma história legal. Só não tem personagens fortes e bem desenvolvidos. Mesmo assim, a leitura é recomendável e, por conter muitos segredos e conflitos, a história sempre está se movimentando (e caminhando para um final que você não conseguirá adivinhar).

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por visitar e comentar no Literature-se.
Assim que puder, visitarei o seu blog. Caso não tenha um, deixe twitter, Facebook ou e-mail para que eu possa respondê-lo :)
Dicas, sugestões e críticas construtivas? Comentários abertos para isso e muito mais, só contando com aquela boa dose de bom-senso necessário, né? ;)

 
Literature-se © Todos os direitos reservados :: Ilustração por Prih Mizuh (@pri_mizuh) :: voltar para o topo