2.7.15

Especial Jane Austen: Mansfield Park

Mansfield Park, escrito por Jane Austen


Em Mansfield Park, Fanny Price mora de favor na casa dos tios ricos, para onde foi levada aos doze anos; aparenta ser uma menina doce e diz "sim" a todos os caprichos de seus tios e primos. Austen, no entanto, mostra mais uma vez por que merece as honras que recebeu: apesar da aparência frágil, Fanny concentra em si diversos conflitos da alma humana, mostrando-se uma personagem forte e profunda que certamente cativará leitores de diversas idades e contextos sociais. Recheado de dissimulação, Mansfield Park revela a sociedade inglesa do século XIX, com seus costumes peculiares e, muitas vezes, aprisionadores.

Mansfield Park é o terceiro romance de Jane Austen. Escrito entre 1811 e 1813 e publicado em 1814. Seguindo seus outros romances, foi adaptado para a TV, para o cinema, foi peça teatral, ópera e virou até um drama de rádio pela BBC. Foi o romance mais lucrativo para Jane Austen à época de sua publicação. 

O livro conta a história de Fanny Price, uma jovem muito pobre que é adotada por seus tios ricos e vai morar em Mansfield Park. Infelizmente, o único membro da família que a trata bem é seu primo, Edmund, com quem ela desenvolve uma relação mais íntima e por quem acaba se apaixonando. Seus tios a maltratam, humilham. E Fanny aceita tudo de cabeça baixa. Tudo muda quando os irmãos Crawford chegam às redondezas

Henry Crawford logo se apaixona por Fanny e Edmund cai de amores por Mary Crawford, para a tristeza de Fanny, que tem de escutar seu primo falando de modo todo apaixonado. O tio de Fanny tenta unir Henry à ela, alegando ser uma oportunidade imperdível para um bom casamento. Porém, Fanny não quer saber e acaba desenvolvendo um desprezo por Henry

A mocinha é apresentada como sendo uma garota frágil, tímida e muito passiva. Ela aceita tudo o que fazem com ela. Não encara a vida, nem os problemas  bem diferente da tão famosa Lizzie Bennet ("Orgulho e Preconceito"). Felizmente, Fanny Price amadurece durante o livro, conseguimos ver a trajetória de seu "despertar". 

Mansfield Park é considerado por muitos a obra mais profunda e mais madura de Jane Austen. São inúmeros os temas abordados nesse livro: desde os conflitos do amor até a questão da escravidão. É claro que há aquele toque irônico (marca registrada da autora) e também há uma profunda crítica à sociedade inglesa da época, o que sempre faz com que seus romances não sejam rasos, bobos. Porém, esse romance é bem diferente dos anteriores de Austen.

Esse livro divide os fãs de Austen: muitos não gostam, exatamente pela heroína e a própria história serem tão diferentes das já escritas por Jane; outros elogiam a profundidade da obra, o amadurecimento da autora. 

O meu ponto de vista é de que esse livro vale a pena ser livro. É um romance profundo, que aborda muitos temas diferentes e que sai daquela "linha Jane Austen". É interessante ver a mudança de estilo da autora. Porém, "Orgulho e Preconceito" continua sendo a obra-prima de Austen para mim. Mesmo assim, "Mansfield Park" é um livro que eu recomendo, sem dúvida, para todos aqueles que apreciam a escrita da autora e  também para aqueles que procuram um romance mais profundo.

E vocês? Já leram Mansfield Park? Contem-me o que acham desse livro! Qual livro vocês mais gostam de Jane Austen?

Links relacionados:

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por visitar e comentar no Literature-se.
Assim que puder, visitarei o seu blog. Caso não tenha um, deixe twitter, Facebook ou e-mail para que eu possa respondê-lo :)
Dicas, sugestões e críticas construtivas? Comentários abertos para isso e muito mais, só contando com aquela boa dose de bom-senso necessário, né? ;)

 
Literature-se © Todos os direitos reservados :: Ilustração por Prih Mizuh (@pri_mizuh) :: voltar para o topo