9.6.15

Em busca de Cinderela, de Colleen Hoover

Em busca de Cinderela, escrito por Colleen Hoover – mesma autora de "Métrica"

Um imprevisível encontro no escuro leva Daniel, de 18 anos, e uma garota que tropeça nele, a confessarem o amor que sentem um pelo outro. Porém, esse amor tem condições: eles concordam que ele durará apenas uma hora e será apenas uma encenação. Quando essa hora acaba e a garota vai embora, assim como fez Cinderela, Daniel tenta se convencer de que o que aconteceu entre eles apenas pareceu ser perfeito porque eles fingiram que foi perfeito. Momentos como aquele acontecem apenas em contos de fadas. Após um ano e um péssimo relacionamento, sua descrença em amor à primeira vista é destruída quando ele conhece Six: uma garota de nome estranho e uma personalidade ainda mais esquisita. Para Daniel, infelizmente, achar o amor verdadeiro não garante seu "felizes para sempre"...somente o ameaça ainda mais. 


O primeiro livro que li da Colleen Hoover foi “Um Caso Perdido”. Me apaixonei imediatamente pela autora. Comecei a ler tudo quanto é livro dela. Infelizmente, muitos deles ainda não foram publicados aqui no Brasil, que é o caso de “Finding Cinderella”, classificado como o livro 2.5 da série "Hopeless"(seus dois primeiros livros "Um Caso Perdido" e "Sem Esperança" já foram publicados aqui no Brasil, pela Galera Record). 

Quando encontrei esse livro disponível gratuitamente pela Amazon, não perdi tempo: baixei e comecei a ler logo em seguida. Por ser um livro curtinho, com menos de 100 páginas, li em algumas horas. 

A narrativa é em primeira pessoa, contada através de Daniel, o protagonista do livro. Ele é o melhor amigo de Holder (namorado de Sky) e põe apelidos em todas as pessoas de que gosta

Num certo dia, Daniel estava se escondendo no armário de vassouras da escola quando uma garota chorosa entra de repente e tropeça nele. Imediatamente, ele sente um carinho por ela e a apelida de Cinderela. Eles acabam se beijando e, logo depois, se despedem sem ao menos saber quem é quem. Uma semana depois, ela volta ao mesmo armário de vassouras. Eles conversam, tentam adivinhar como o outro é fisicamente e começam a encenar que se amam. É aí que Daniel diz pela primeira vez um "eu te amo". Mas, com o intuito de manter a magia da encenação e da atmosfera criada por ela, eles decidem manter suas identidades ocultas e se despedem.  

"I hesitate, almost deciding against it, But an even bigger part of me wants to say it. A huge part of me wishes I could mean it and a small part of me thinks I probably could. I run my hands up and through her hair. 'I love you', I whiper." *

Há um avanço de um ano no tempo e vemos Daniel em uma situação bem diferente: ele está namorando Val, uma garota chata, fútil, cheia de joguinhos e que quer mudar o jeito dele de ser. Não poderia sair coisa boa daí. O relacionamento é mostrado para o leitor de forma bem curta, pois eles logo terminam o namoro. Logo depois, ele vai para a casa da Sky e conhece sua melhor amiga, Six. Assim que ele a vê, ele se sente incrivelmente atraído por ela. Six é totalmente diferente de Val: não é fútil e é direta com as palavras. Juntando isso ao fato de que Holder o proíbe de se envolver com ela, temos o início de um relacionamento.

A relação deles é construída de uma forma bem fofinha, sem dramas. Six não tem frescura nenhuma e isso acaba fazendo ela ser diferente. Porém, quando ele descobre finalmente quem é a tal Cinderela, um grande problema aparece. Como essa virada acontece bem no final do livro, o problema envolvendo Six, Cinderela e mais uma outra pessoa é resolvido rápido demais, sem muito desenvolvimento, o que fez com que eu me decepcionasse um pouquinho com o desfecho.

Mesmo com esse final corrido e mesmo o livro sendo um pouco previsível, a leitura não deixa de ser gostosa. É aquele tipo de livro leve, onde todos os personagens são legais. Temos romance sem muito drama e sem aquelas idas e vindas chatas. A leitura flui e é impossível não se afeiçoar mais ainda pelos personagens já apresentados nos livros anteriores da série.

O que eu mais gostei na leitura foi ter contato de novo com a amizade entre Holder e Daniel. Apesar de não ter muito foco, há cenas em que conseguimos relembrar quão bonita é a relação deles. E, normalmente, o que mais me conquista nesse tipo de livro não é a relação de amor entre personagens, mas sim a amizade.

A previsão da publicação desse livro aqui no Brasil é para o segundo semestre desse ano, pela Galera Record. Mas, como já disse anteriormente, a Amazon está disponibilizando gratuitamente esse e-book. Então, se você sabe ler em inglês e quer ler esse livro logo, corre lá para baixar, pois não sei se vai ficar gratuito por muito tempo.

Concluindo: é um ótimo livro para ler em inglês, os diálogos são simples, modernos e faz você aprender gírias. Por ser curto e nem um pouco cansativo, é uma boa opção para quem quer ler na língua inglesa. E, mesmo não tendo gostado do desfecho do livro, gostei bastante dele no geral. É um conto de fadas moderno bem bonitinho e que nos faz inevitavelmente torcer pelo casal. É uma ótima leitura para aquele momento em que você não quer saber de leituras densas ou quando quer ler algo que faça você ficar alegre e de bem com a vida


* Tradução livre:
"Eu hesito, quase decidindo ir contra isso, mas uma parte ainda maior de mim quer dizer isso. Uma enorme parte de mim deseja que eu realmente tivesse vontade de dizer isso e uma pequena parte de mim pensa que eu provavelmente poderia. Eu movo minhas mãos para cima e pelo cabelo dela. 'Eu te amo', eu sussurro."

0 comentários:

Postar um comentário

Obrigado por visitar e comentar no Literature-se.
Assim que puder, visitarei o seu blog. Caso não tenha um, deixe twitter, Facebook ou e-mail para que eu possa respondê-lo :)
Dicas, sugestões e críticas construtivas? Comentários abertos para isso e muito mais, só contando com aquela boa dose de bom-senso necessário, né? ;)

 
Literature-se © Todos os direitos reservados :: Ilustração por Prih Mizuh (@pri_mizuh) :: voltar para o topo