17.2.15

Animações literárias

Quando escrevi meu primeiro post sobre os indicados ao Oscar baseados em livros, faltou mencionar uma categoria que eu amo e me divirto muito no cinema: animações e desenhos. E de vez em quando existe um universo literário por trás dessas histórias que tanto nos divertimos e amamos. Pensando nisso, fiz uma seleção de animações e desenhos que foram baseados em livros ou contos e confesso que alguns eu não fazia ideia de que são baseados em alguma obra literária. 

(x)
O que já não aconteceu com Frozen. Não foi uma surpresa para mim que a animação é baseada em um conto de um autor dinamarquês chamado Hans Christian Andersen e que a história não tinha muuuuito a ver com o que foi apresentada pela Disney. Levando até aos leitores de A Rainha da Neve (nome do conto) ficarem intrigados, pois Frozen não retrata muitas referências do conto. A não ser, é claro, a existência da "rainha da neve" e um dos personagens usar um trenó de verdade, o conto é macabro e gira em torno do bem e do mal, narrando a trajetória de duas crianças super amigas (Pedro e Gerda) que lutam contra a Rainha da Neve. Não tem muito a ver, certo? Mas fica aqui a minha indicação. Ah, uma curiosidade: o Hans escreveu em 5 dias e é um dos mais famosos da carreira dele.

(x)
Temos também, como comecei escrevendo no início do post, um filme indicado ao Oscar de Melhor Animação deste ano que é baseado em um livro. Como Treinar Seu Dragão é uma obra infanto-juvenil escrita por Cressida Crowell e conta a história de um menino que vive em um "reino viking" e as crianças passam por um teste tenso: capturar um dragão e treiná-lo. O menino em questão é filho do chefe da tribo e a pressão de capturar um grande dragão e ser bem sucedido aumenta. Essa série de livros são bem vistas pelos fãs e críticos e as ilustrações são super bonitinhas.

Não podia deixar de citar um dos meus livros infantis favoritos e vocês me perguntam: por que você resolveu citá-lo se ele é tão óbvio? Bom, já estou preparando vocês para a animação que será lançada esse ano e pelas imagens e trailer que foram divulgados, já dá pra se apaixonar demais. Esses dias mesmo estava conversando com uma amiga sobre O Pequeno Príncipe e chegamos à conclusão de que mesmo que uma pessoa não goste do livro, os produtos vendidos e as ilustrações dessa obra são lindas! E o trailer da animação que será lançada em outubro desse ano, só prova isso. Tem muita sensibilidade, delicadeza e fofura. Acho que O Pequeno Príncipe dispensa explicações, mas caso você ainda não conheça a história, te convido pra assistir o trailer abaixo.


A Bela e a Fera foi um dos que me surpreendeu porque eu não sabia realmente que não é dos irmãos Grimm. Sim, sabe aquela pessoa que acha que todos os contos de fada foram escritos pelos irmãos Grimm? Prazer, Isa! Mas então, A Bela e o Monstro foi escrito por uma autora francesa chamada Grabrielle-Suzanne Bardot mas alguns anos depois o conto foi resumido e modificado, adaptado e encenado várias vezes. E por conta disso apresenta versões diferentes da história original. 

(x)
E a história original é mais ou menos parecida com a mostrada no filme da Disney, mas contém alguns detalhes diferentes como, por exemplo, a inexistência do Gaston e seus capangas, a existência de duas irmãs mais velhas de Bela e o emprego de seu pai (ele era um mercador). Então, após seu pai perder toda sua fortuna, a única que aceita viver em condições inferiores é a Bela. A procura de um bom emprego, seu pai parte da cidade, é surpreendido por uma tempestade e encontra abrigo em um castelo mágico. Basicamente ocorre a mesma coisa que a Disney nos mostra em seu filme, inclusive a "troca" do pai pela Bela, que vai morar sozinha com a Fera naquele castelo enorme e assustador.

Outra curiosidade do conto é que a Fera pediu várias vezes a mão da Bela em casamento e ela recusou todas as vezes. A parte diferente aparece quando Bela faz aquele pedido à Fera de visitar sua família; suas irmãs ficam com tanta inveja de seu vestido e de sua aparência rica e bonita que resolvem prolongar sua estadia para que a Fera ficasse muito brava a ponto de devorá-la. Mas Bela acaba sonhando que a Fera morre e, assustada, resolve voltar ao castelo. Ela realmente encontra Fera caída no jardim sem se alimentar direito. Foi então que Bela compreendeu que amava Fera e aceitou seu pedido de casamento. É aí que ele se transforma em um lindo príncipe e o resto da história vocês já conhecem. Como podem perceber são alguns pequenos detalhes que mudam e a parte que mais me deixa feliz é que o Gaston não existe, e a história fica muito melhor sem ele e sem o pai da Bela ser ridicularizado por toda a população da cidade.

(x)
Ernest e Celestine é um filme muito, muito fofo que foi indicado ao Oscar de Melhor Animação no ano passado e foi baseado em uma série de livros infantis por uma autora belga. Essa série conta a história da amizade entre ursos e ratos, que não é bem vista dentro do universo dos livros. Ernest é o urso que acolhe em sua casa a ratinha Célestine, uma órfã que fugiu do mundo subterrâneo. E, juntos, vão quebrar as regras da sociedade e viver uma amizade linda e fiel. A parte difícil e triste é encontrar esses livros traduzidos para o português...

(x)
E vocês sabiam que A Nova Onda do Imperador foi baseado em uma obra literária? Pois é. Na verdade, é baseado em um conto de fadas escrito por quem? Hans Christian Andersen, é claro. A Nova Roupa do Rei conta uma história muito diferente da hilariante mostrada na animação da Disney. Nela, um falso alfaiate assume a tarefa de tecer uma roupa para o rei e diz que somente os nobres e inteligentes seriam capazes de vê-la. Recebendo muitas riquezas e materiais exóticos para a tecelagem da nova roupa, o rei acaba vendo muita demora e resolve conferir como está o processo de criação. Não vendo nada, mas não admitindo, diz para o falso alfaiate que a roupa estava maravilhosa. No dia em que ela finalmente está pronta, ele a veste e ninguém do povo tem coragem de dizer que ele está nu, a não ser uma criança e, a partir disso, a população começa a gritar concordando e o rei se sente envergonhado, mas não perde a pose e o orgulho. E fim! É, não tem um final muito legal, mas como podem perceber, não tem nada a ver com a animação da Disney e seus personagens engraçados.

E vocês? Conhecem outras animações que foram baseadas em contos, livros ou séries infantis? Devo justificar que não citei Alice e os contos dos irmãos Grimm pois achei um pouco óbvio já que são clássicos. Mas, como eu amo animações e histórias infantis, foi um tema que me chamou muita atenção e resolvi trazer logo a discussão para a coluna. Espero que tenham gostado e por favor, me indiquem contos ou histórias que originaram um filme de animação!

2 comentários:

  1. Adorei a lista!
    Não sabia que Frozen era inspirado num livro, fiquei muito curiosa pra ler agora. E também não sabia que A nova onda do imperador era inspirada na história A nova roupa do rei, que minha mãe contava pra mim quando eu era criança (e também não sabia que existia livro) hahaha.
    Eu amo muito animações, adoro encontrar novas para assistir! =*


    www.teens-books.com

    ResponderExcluir
  2. Awn fico super feliz que gostou. Pois é, fiquei surpresa com A nova onda do imperador também! =)

    ResponderExcluir

Obrigado por visitar e comentar no Literature-se.
Assim que puder, visitarei o seu blog. Caso não tenha um, deixe twitter, Facebook ou e-mail para que eu possa respondê-lo :)
Dicas, sugestões e críticas construtivas? Comentários abertos para isso e muito mais, só contando com aquela boa dose de bom-senso necessário, né? ;)

 
Literature-se © Todos os direitos reservados :: Ilustração por Prih Mizuh (@pri_mizuh) :: voltar para o topo