22.10.13

Outubro rosa em livros + informações sobre o câncer de mama!

PROTEJA-SE. CUIDE-SE. AME-SE.
Sou suspeita para falar sobre esse assunto. Desde pequena, a realidade do câncer de mama afetou a minha família. Eu tinha dois anos. E minha mãe já sofria com esse mal. Nesse período eu passei muito tempo com a minha tia-avó e com a minha avó (amor da minha vida!), criando, possivelmente, laços sentimentais muito profundos com ambas. Minha querida mãe lutou bravamente contra esta doença que maltrata e que não faz distinções sociais (afinal, qualquer um pode ter câncer.) Por aquilo que chamo de milagre, e pela bênção de Alguém Superior, minha mãe hoje está viva e saudável, mesmo com cicatrizes da guerra (ela perdeu um dos seios.) Tenho-a como uma heroína, completa e absurdamente linda. Algumas pessoas podem olhar para ela e achar estranho - e muitas vezes feio - ela não ter um dos seios, mas eu acho lindo, não consigo desconsiderar o respeito que impõe. Ela é uma guerreira.


Mas a doença é um tanto quanto hereditária. Logo depois (eu diria que já enquanto minha mãe terminava o seu tratamento), minha vózinha desenvolveu câncer... Infelizmente (e já aqui me vem lágrimas aos olhos) a metástase lhe tirou a vida e, hoje, as únicas recordações que tenho dela são: todas as noites de vida e lua, uma fita cassete em que ela aparece cuidando de mim e um amor incondicional (o qual já testou a minha fé em vários momentos.) Cresci vivenciando a morte de duas tias-avós, pelo mesmo mal, e da luta de outra tia-avó, aquela que cuidou de mim (que citei ali em cima.) Todas mulheres muito fortes, eu tenho certeza ao afirmar isso.


Claro que todo esse histórico me assusta, mas não o bastante para me aterrorizar (ao escrever esse texto, percebo o quão aterrador é rs.) Eu tenho em mente o quanto é saudável ir regularmente às consultas ginecológicas e, claro, informar a minha médica (ou médico, se for o seu caso) sobre tudo isso. É aí que entra o exame das mamas; Desconfortável? Sim, mas necessário e recompensador. E, também sei, daqui uns anos terei de iniciar uma rotina preventiva mais eficaz.

Mas por que estou compartilhando tudo isso? Porque este mês é Outubro Rosa, marcando uma bela campanha de conscientização e combate ao câncer de mama. O que realmente me fez decidir escrever este post foi as informações que eu não tinha e adquiri este mês, principalmente através de um folheto da Avon que diz: 1 em cada 8 mulheres terá câncer de mama
Abaixo, scaneei o folheto para vocês lerem as dúvidas mais frequentes respondidas de acordo com o melhor a ser feito. Acho válido toda mulher ler e ter em mente que uma vida saudável é essencial para evitar a doença.

Também achei muito bacana a ideia que vi no blog Di Moça (antigo Meine Liege ♥), da fofa da Jeh, que consiste em tirar fotos com o tema rosa. As fotos que ela tirou ficaram lindas e andei olhando algumas outras, e achei adorável este movimento. Decidi participar com algumas poucas fotos:

 E para finalizar, decidi também não deixar em branco essa campanha lá no canal do blog no Youtube. Fiz um vídeo com o tema: livros rosas. Sei que é bobinho, mas achei bacana só para lembrar sobre a campanha e divulgá-la (principalmente divulgar o folheto com as informações.) Assistam! :)


2 comentários:

  1. Oi Mel, muito legal esse post e o vídeo. Ótima iniciativa!
    Realmente, as vezes, vamos deixando um pouco de lado, com a correria do dia a dia, a preocupação com a saúde e sabemos como ela é essencial. Que bom que sua mãe conseguiu driblar esse problema.
    Beijos
    http://allmylifeinbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fale, é a bênção da minha vida ela estar viva, ter superado tudo isso! Obrigada pela presença :)

      Excluir

Obrigado por visitar e comentar no Literature-se.
Assim que puder, visitarei o seu blog. Caso não tenha um, deixe twitter, Facebook ou e-mail para que eu possa respondê-lo :)
Dicas, sugestões e críticas construtivas? Comentários abertos para isso e muito mais, só contando com aquela boa dose de bom-senso necessário, né? ;)

 
Literature-se © Todos os direitos reservados :: Ilustração por Prih Mizuh (@pri_mizuh) :: voltar para o topo