27.9.13

Resenha: O amor mora ao lado

O amor mora ao lado, por Debbie Macomber.
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788581630526
Páginas: 160
Lacey Lancaster sempre quis ser esposa e mãe. No entanto, depois de um divórcio bastante doloroso, ela decide que é hora de dar um tempo em seus sonhos e seguir sozinha mesmo. Mas não tão sozinha: sua gatinha abissínia, Cléo, torna-se sua companhia de todas as horas. Até é uma vida boa — um pouco aguada, é verdade — a de Lacey. A não ser por seu escandaloso vizinho, Jack Walker. Quando Jack não está discutindo, sempre em voz muito alta, com sua namorada — com quem insiste em morar junto — está perseguindo seu gato, chamado Cão, pelos corredores do prédio. E Cão está determinado a conseguir que a gatinha Cléo sucumba aos seus avanços felinos. Jack e Cão são realmente muito irritantes. Mas acontece que a primeira impressão nem sempre é a que fica...



Lacey Lancaster sempre quis ser esposa e mãe. No entanto, depois de um divórcio bastante doloroso, ela decide que é hora de dar um tempo em seus sonhos e seguir sozinha mesmo. Mas não tão sozinha: sua gatinha abissínia, Cléo, torna-se sua companhia de todas as horas. Até é uma vida boa — um pouco aguada, é verdade — a de Lacey. A não ser por seu escandaloso vizinho, Jack Walker. Quando Jack não está discutindo, sempre em voz muito alta, com sua namorada — com quem insiste em morar junto — está perseguindo seu gato, chamado Cão, pelos corredores do prédio. E Cão está determinado a conseguir que a gatinha Cléo sucumba aos seus avanços felinos. Jack e Cão são realmente muito irritantes. Mas acontece que a primeira impressão nem sempre é a que fica...

Lacey Lancaster mora há um pouco mais de um ano em São Francisco (Estados Unidos) com a sua gata Cléo. Mudou-se depois de um divórcio doloroso motivado por uma traição traumatizante. Apesar do casamento ser prematuro, ela realmente acreditava nele. E amava Peter. Mas agora ele já estava casado com outra e, acredite, logo mais seria pai. E Lacey ainda estava presa ao terrível sentimento que construiu pouco a pouco.
Os detalhes da edição do livro. Cada um mais fofo que o outro! Número das páginas ao lado, gatinhos desenhados em cada início/final de capítulo... (só a letra que achei grande demais...)
Sufocada pela traição, ela não conseguiu superar os acontecimentos. Ainda, desconta todo o seu desapontamento no trabalho e na maneira como vive: longe dos homens, sempre criticando-os, passiva no seu cotidiano (pedir um mais que merecido aumento para seu chefe é o que ela mais quer, mas quem disse que consegue?), fechada a tudo... Apenas Cléo e sua melhor amiga, Jeanne, conseguem ultrapassar a barreira que ela criou.

Até que o gato do vizinho estraga os planos de Lacey em proporcionar uma "primeira vez" digna para Cléo (!). Sua vontade, desde que trouxe a gata para casa, era cruzá-la com um outro gato de raça pura. Porém, Lacey estava há meses fugindo do vizinho, Jack Walker, que insistia em lhe chamar para sair... E seu conceito sobre ele apenas piora por saber que ele vive brigando com a sua namorada.

O amor mora ao lado é um romance leve, divertido, relaxante e curto. As personagens são pouco desenvolvidas e o casal tem pouca química, porém a trama criada pela autora é muito contagiante: a maneira como os gatos aproximam Jack e Lacey é encantadora. Por ser uma história com apenas 139 páginas e o livro ter uma fonte grande, já estava esperando algo mais superficial, e mesmo não me apegando aos personagens, não deixei de criar uma simpatia por eles (e pelos sentimentos de Lacey.) Creio que, se o livro fosse mais trabalhado, eu me envolveria mais.

Veja abaixo a minha resenha em vídeo do livro:


10 comentários:

  1. Ah, foi o único que solicitei à Editora este mês e estou louca pra ler.
    Tá aqui separadinho pra começar no dia 01 de Outubro.
    Eu achei a diagramação incrível e maravilhosa.
    Que bom que gostou, mesmo tendo dado apenas nota 7. Mas entendi o que você explicou. Realmente, se fosse um romance mais trabalhado, tenho certeza que seria fácil ver um 10 ali no cantinho (já disse que amo suas resenhas?)
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depois desse, solicitei Dois rios :) Parece ser bacana. Mas também estou me contendo quanto às solicitações rs O que achou do livro?
      E eu já disse que EU é que amo as SUAS resenhas? <3 Obrigada pelo carinho!
      Beijo!

      Excluir
  2. Que diagramação liiinda! Já tinha lido uma resenha e ficado interessada, mas não fazia idéia que o livro era lindo assim!
    O lado negativo de livro muito curtinho é essa parte do desenvolvimento e até da relação que criamos com os personagens, né?

    Beijo
    Sun Rises Here

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi por isso que quis mostrar em fotos também: pra melhor demonstrar como a diagramação é bonita :)
      Com certeza. Infelizmente essa é a proposta de livros curtos, das novelas ou contos. Difícil você se aprofundar num personagem... E a intenção nem chega a ser essa, na real. É que nosso tipo de leitura é uma, diferente de curtos assim.
      Beijo!

      Excluir
  3. A diagramação é linda, mas confesso que esse espaçamento gigante me incomodou um pouco. hehe
    Também achei a história meio superficial demais. Não deu nem tempo de me apegar a ninguém ali. Ainda assim, foi uma leitura gostosa.
    Beijocas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assino embaixo.
      Mesmo assim, durante a leitura eu não me incomodei com o tamanho da letra nem o espaçamento. Mas tenho isso como um artifício para "dar volume" rs
      Beijo!

      Excluir
  4. A diagramação é perfeita *-* Gostei da resenha, mas acho que não teria paciência com um livro em que o romance é bem mais ou menos :x
    vestindo-ideias.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É que é uma espécie de conto... Uma novela, na verdade. Então fica bem curtinho mesmo, natural não desenvolver o romance... Mas a história em si está ali certinha :)
      Beijo!

      Excluir
  5. Eu gostei bastante da história desse livro porque ele não contradisse o que a capa e a grossura dele passou para mim da primeira vez que eu o peguei. É uma história leve, despretensiosa que faz você sorrir mesmo dentro do ônibus voltando para casa :D
    Não me incomodei tanto assim com a letra. ^^
    Beijos,K.
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, eu já esperava isso, então tranquilo. O livro soube passar o que prometeu...
      E também não me incomodei com o tamanho da letra durante a leitura, mas dá para perceber que aumentaram para "dar volume" rs

      Beijo!

      Excluir

Obrigado por visitar e comentar no Literature-se.
Assim que puder, visitarei o seu blog. Caso não tenha um, deixe twitter, Facebook ou e-mail para que eu possa respondê-lo :)
Dicas, sugestões e críticas construtivas? Comentários abertos para isso e muito mais, só contando com aquela boa dose de bom-senso necessário, né? ;)

 
Literature-se © Todos os direitos reservados :: Ilustração por Prih Mizuh (@pri_mizuh) :: voltar para o topo