5.12.12

Resenha: Anna e o beijo francês

Anna e o beijo francês, escrito por Stephanie Perkins.
Editora: Novo Conceito
Páginas: 288
ISBN: 9788563219329

Anna Oliphant tem grandes planos para seu último ano em Atlanta: sair com sua melhor amiga, Bridgette, e flertar com seus colegas no Midtown Royal 14 multiplex. Então ela não fica muito feliz quando o pai a envia para um internato em Paris. No entanto, as coisas começam a melhorar quando ela conhece Étienne St. Clair, um lindo garoto -que tem namorada.Ele e Anna a se tornam amigos mais próximos e as coisas ficam infinitamente mais complicadas. Anna vai conseguir um beijo francês? Ou algumas coisas não estão destinadas a acontecer? [Adicione no Skoob]



Anna é filha de um bestseller, mora nos Estados Unidos e possui uma vida normal: uma melhor amiga e um melhor amigo e ex-namorado, um irmão para cuidar, um recém novo namorado... Quando seu pai decide mandá-la para um internato de Paris. Para ele, um educação de primeira, para poder se gabar para todos do seu meio "hollywoodiano" que tem uma filha estudando na França. Para ela, o fim. O fim de sua vida social, de seu convívio familiar e de sua recente relação com Toph, sem contar o fato de ficar tanto tempo longe de Bridgette. Ela não queria ter que passar um ano estudando num outro país sem nem ao menos saber falar francês!

Mas aí ela conhece Meredith, sua vizinha de quarto, que a enturma e lhe apresenta seus amigos, convidando-a para fazer parte do grupo. São eles: Josh, Rashimi e... St. Clair. Étienne St Clair, atraente, de cabelos irresistíveis e um sotaque britânico. Possui olhos castanhos e é baixinho - mesmo assim todas as garotas suspiram por ele. Claro que Anna o acha atraente - e muito! -, e se não fosse a namorada dele e Toph a esperando em casa, certamente a amizade que desenvolveram tão logo e facilmente teria feito dela uma completa apaixonada por ele assim que se esbarraram pelos corredores.

Mas não. Ao invés disso a amizade os une como nunca, Étienne leva Anna para conhecer Paris e, junto dos outros amigos, mostra que morar ali não é tão desesperador assim.

Só que ela não poderia imaginar que de amizade tudo se transformaria num amor fora de hora, lugar e ocasião. Ambos estão compromissados e, ainda, há Meredith que nutre uma paixão por Étienne há muito tempo (o que não é novidade para ninguém, mas, sim, um tabu entre todos.) Por meio de gestos, palavras acusatórias, bebedeiras reveladoras e um esforço para não trazer tudo à tona, os dois levam seus confortáveis cotidianos juntos, frequentando monumentos, restaurantes, docerias e muitos, muitos cinemas. Anna é uma cinéfila de alma e fica alucinada quando descobre que o bairro onde a School of America in Paris (o internato para filhos de americanos ricos) se localiza é repleto de cinemas com diversas exibições - das populares até as mais cults.

O livro é cheio de referências cinematográficas, musicais e entre outros gêneros culturais, além de um pouco de história e um mundo parisiense.
A leitura é rápida, fluída, do tipo que suga o leitor para suas páginas amarelas!

Digo que é uma história bem clichê, um pouco previsível e com um término repentino. Porém o contexto e o romance que vemos nascer durante o ano em que Anna completa seu currículo escolar em Paris são tão intrigantes, inovadores e doces que não tem como deixar o livro de lado. Os personagens são curiosos, os lugares desejáveis (haha quem nunca?) e o relacionamento de Anna e Étienne funciona tão bem (os diálogos e as ações são demais!) que vale a pena só por ser um bom livro para se descontrair.

Ah, alguém que leu percebeu alguma crítica à Nicholas Sparks ou só eu ri durante as descrições debochadas de Anna sobre o seu pai e seus livros deprimentes? Pensei notar aí um certo "quê" à lá Sparks, ou não? Sou fã do escritor, mas isso não me incomodou, pois levei como parte da sempre crítica Anna.
Algumas pessoas têm preconceito sobre ir ao cinema sozinhas, mas eu não. Porque quando as luzes se apagam, a única relação que ainda existe na sala é entre mim e o filme.
Leia também a resenha publicada aqui no blog (24/03/2011) pela minha amiga Naara Silva sobre o livro em inglês.

6 comentários:

  1. O livro parece ser legal, divertido. Acho que foi a primeira resenha dele que li e não me chamou tanto a atenção como imaginei que aconteceria.
    Mas se algum dia tiver oportunidade de ler, leio. :)

    ResponderExcluir
  2. Acho esse livro tão fofinho! É um Young Adult bem construído, sem muitos absurdos tipo amor à primeira vista ou personagem chata e com uma escrita legal. Uma ótima pedida para passar o tempo, sem dúvida alguma.

    ResponderExcluir
  3. Quero muito ler esse livro, já esta na minha wishlist kkk

    ResponderExcluir
  4. Ah, quero muito ler. Mas até agora não pude comprar. Ano que vem ainda eu compro, rs.

    Beijos,
    Mandi - Book and Cupcake.

    ResponderExcluir
  5. É um dos livros mais divertidos que já li. Aliás, excelente resenha!

    ResponderExcluir
  6. O livro é super fofo. E eu também percebi a crítica ao Nicholas Sparks, foi bem engraçada. Ele não é O melhor livro do mundo, mas é super gostoso de ler, leve. Curti bastante a leitura. Agora estou ansiosa para ler Lola e o garoto da casa ao lado.
    :)
    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigado por visitar e comentar no Literature-se.
Assim que puder, visitarei o seu blog. Caso não tenha um, deixe twitter, Facebook ou e-mail para que eu possa respondê-lo :)
Dicas, sugestões e críticas construtivas? Comentários abertos para isso e muito mais, só contando com aquela boa dose de bom-senso necessário, né? ;)

 
Literature-se © Todos os direitos reservados :: Ilustração por Prih Mizuh (@pri_mizuh) :: voltar para o topo