18.5.11

Resenha: Minha Vida Na França

Minha vida na França, escrito por Julia Child e Alex Prud'homme.
  • Editora: Seoman
  • Páginas: 345
  • Gênero: Biografia
  • ISBN: 9788598903132
  • Skoob


Neste livro, escrito a partir do depoimento de Julia ao escritor (e seu sobrinho-neto) Alex Prud'Homme, está o delicioso relato dos anos em que a culinarista famosa viveu sua grande transformação de vida: de uma americana de classe média acostumada a comida "fast food" como qualquer conterrânea de sua época à estrela da cena gastronômica.
Julia foi parar em Paris em função da vida profissional do marido, Paul Child, funcionário do governo dos Estados Unidos. Paul, mais velho que ela, já conhecia e era apaixonado pela França quando o casal desembarcou na Europa. Julia não tinha ideia do que encontraria, mas guardava uma secreta simpatia de ouvinte das histórias de Paul.
"Minha Vida na França" condensa seis anos de descobertas, entre 1948 e 1954. Da travessia marítima até o Velho Continente ao primeiro bistrô. Do contato com o maravilhoso mundo das manteigas "com sabores" à estreia no Instituto Le Cordon Bleu. Tudo isso tendo como cenário a França, e Paris mais especificamente. Esse livro, acima de qualquer coisa, é uma saborosa declaração de amor ao país.
"Atravessamos o Sena lentamente, passeando pelos verdejantes jardins das Tulherias, pelas úmidas transversais que cheiravam a comida estragada, madeira queimada, esgoto, reboco velho e suor humano" - É, não espere menos das memórias de uma gourmet.


Minha vida na França é uma biografia super bem escrita e narrada por Alex, um escritor independente. A história em si é sobre a vida de uma figura super importante do cenário culinário dos Estados Unidos: Julia Child, americana que já viveu na França e na Noruega.

E foi exatamente nos anos em que esteve na França que Julia desenvolveu e descobriu a sua vocação pela culinária. Começou apenas por passa-tempo, e foi tomando gosto quando percebeu a sua ânsia por novas descobertas e por um cardápio cada vez mais amplo. Passou a estudar num dos mais renomados colégios de culinária da França, o Cordon Bleu, onde tinha aulas com chefs magníficos, como Bugnard. Desse modo, não perdia uma oportunidade de aprendizado e estava sempre procurando por pratos cada vez mais inusitados e sofisticados, assim como também procurou pela receita perfeita do pão frances.
[...] tinha muito a aprender, não somente sobre como cozinhar, como também como comprar, comer e saborear todas as muitas comidas novas (para mim). Tinha fome de mais informações. (página 51)

Com o passar dos meses, seu amor pela romântica e vivaz Paris foi se intensificando. O leitor termina a leitura com a ideia de ela eternizou Paris como sua casa; Em muitas passagens, elogia a capital francesa de uma forma apaixonada.
Ai, como eu adorava a doce e natural França, com todo aquele seu calor humano, aromas maravilhosos, graciosidade, aconchego e liberdade de espírito! (página 99)

Julia conheceu personalidades incríveis, fez amizades com muitas pessoas graciosas (que estariam presentes em sua vida por muito tempo, mesmo que longe da cidade parisiense) e construiu uma vida repleta de amigos. Duas, em especial, ajudaram-lhe a escrever seu primeiro livro, Mastering the Art of French Cooking, que lhe rendeu anos e mais anos de árduas escrita e revisão. 

Escritora, revisora, viajante, apresentadora de TV (a estrutura de sua fama) e, acima de tudo, uma amante da cozinha (principalmente a francesa), apaixonada por comida, vinhos e tudo o que relaciona-se à esse delicioso universo que nos dá água na boca. A personalidade carismática, centrada e persistente da cozinheira é o que nos deixa mais encantados com a história - seu caráter é de uma pessoa honesta e doce, sem deixar de contar-nos algumas verdades essenciais, como os problemas que afetaram seu relacionamento com uma de suas companheiras de escrita e amiga, uma francesa com características fortes e com um ego pra lá das alturas.

A leitura de Minha vida na França inebria o leitor de tanto imaginar e desejar o sabor dos pratos citados por Julia, apesar de não fluir tanto (demorei duas semanas para lê-lo, apesar de estar em semana de estudos.) Me ative a alguns erros de gramática que me incomodaram (é, eu sei que sou exigente e chata!), como "era bom para mim ter uma ideia do que muita gente no mundo estava passando" e algumas regrinhas de "por que" e "porque".

As fotos e a linda e caprichada diagramação do livro são a "cereja do bolo". Fotos e documentos de Julia Child são expostos para o leitor no decorrer da leitura, e as fontes e detalhes do livro fazem a diferença!

Quotes
A gente nunca se esquece de uma coisa bonita que tenha feito - disse ele - Mesmo depois de comê-la, ela continua sempre presente em nós.

[...] tinha uma nobreza de ideais que me atraía. Que é que se vai fazer, eu gostava de intelectuais, ora!

Ele era do tipo que aceita a linguagem conforme ela é usada pelos falantes, enquanto eu era do tipo contra a prostituição da língua.

Aprenda a cozinhar, experimente novas receitas, aprenda com seus erros, não tenha medo, e, acima de tudo, divirta-se!

13 comentários:

  1. Olá Mel, apesar de já seguir se blog há algum tempo, acho que é a primeira vez que faço algum comentário, desculpe mas acho mesmo que é pela falta de tempo.
    Quanto ao livro, sabe, que apesar de uma leitura assim não fluir, por falta de emoções, até gosto de ler livros biografias, mas este você me deixou uma má indicação. Detesto livros com erros de português.Quando me deparo com um paro a leitura e esqueço o livro. Já ocorreu com muitos livros de escritores nacionais que escrevem no momento. É uma vergonha!!!
    Que nós aqui nos blogues erramos, acho justificável, pois escrevemos com pressa e não dá tempo em pensar, imagine revisar.Mas escritores tem o dever de fazer uma boa revisão ortográfica antes da publicação.
    Ei, aguarde meus comentários aqui outras vezes, beijos

    ResponderExcluir
  2. Humm, esse livro seria a biografia da Julia?? Que legal!
    Porque tem o livro Julia e Julie, Julie e Julia algo assim né? Eu vi o filme e gostei bastante!
    Mas não sei se teria ânimo pra ler sobre a vida da Julia, acho que seria meio maçante, ainda mais eu que AMO cozinha... (-.-')

    Mas ficou a dica, né flor?
    ;)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Oi Mellory, achei muito legal sua resenha. Eu tenho vontade de ler essa biografia. Eu já assisti o filme Julie E Julia e amei a performance da Meryl Streep! Aliás, sou fã dela, pois acho que ela e uma atriz maravilhosa!

    Quanto aos erros, acho bom vc reportar à editora, para que eles façam a correção para uma próxima edição!

    Beijo

    Eliane (Leituras de Eliane)

    ResponderExcluir
  4. Que legal. Assisti ao filme Julie e Julia e gostei bastante, dependendo do momento eu iria adorar ler mais sobre a Julia.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Bom post Mel, nunca li um livro com culinária como tema central, parece interessante.
    Mas acho que vou ficar com os filmes, o filme de "comer, rezar e amar" foi otimo.
    bj
    Spider

    ResponderExcluir
  6. esse não é o livro que originou o filme não né? é só a biografia dela né? Queria ler o julie e julia! A capa é realmente linda.

    ResponderExcluir
  7. Ah, só pela capa do livro ele me ganhou! Sou apaixonada por Paris e com toda certeza despertou meu interesse em lê-lo. Quanto aos erros de ortografia, de vez em quando eu encontro alguns deles em alguns livros só que sempre achava que estava ficando louca, que não teriam erros ortográficos em livros, mas agora vi que não!

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito da resenha, me deixou curiosa para ler o livro. Mesmo eu nunca tendo lido um livro sobre culinária como tema central, eu vi o filme Julie e Julia e gostei muito.
    Beijos e adoro seu blog (:

    ResponderExcluir
  9. Oi estou com um novo Blog dá uma olhada lá e dê sua opinião

    http://aleitoracassia.blogspot.com/

    Beijos

    Cassia

    ResponderExcluir
  10. Adorei sua resenha, dá mesmo vontade de ler esse livro. *-*

    Não vi o filme e nem li o livro, mas quero fazer isso o quanto antes!


    Beijos, Mari.

    ResponderExcluir
  11. Eu ainda não vi o filme e, apesar de já ter Julie e Julia, eu ainda não li! Vou esperar para ler e depois ler a biografia dela! :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  12. Oi Mel! Depois de ler sua resenha fiquei com mais vontade ainda de ler o livro, porque adorei o filme também...
    Beijos!

    ResponderExcluir
  13. Eu adoro biografias, e essa em particular me pareceu interessante demais, até porque amo cozinhar! Sua resenha ta maravilhosa Mel, me deixando com água na boca por esse livro! Bjo!

    ResponderExcluir

Obrigado por visitar e comentar no Literature-se.
Assim que puder, visitarei o seu blog. Caso não tenha um, deixe twitter, Facebook ou e-mail para que eu possa respondê-lo :)
Dicas, sugestões e críticas construtivas? Comentários abertos para isso e muito mais, só contando com aquela boa dose de bom-senso necessário, né? ;)

 
Literature-se © Todos os direitos reservados :: Ilustração por Prih Mizuh (@pri_mizuh) :: voltar para o topo