5.12.10

Resenha: Halo




Sinopse: Três anjos são enviados à Terra com planos de se misturarem aos humanos para assegurar a paz e trazer a bondade. Gabriel, o Herói de Deus, um antigo guerreiro que se disfarça de professor de música; Ivy, serafim abençoada com poderes de cura; e Bethany, a mais nova e inexperiente do grupo, enviada como uma jovem estudante para aprender sobre a humanidade. Após Bethany se encantar com a vida humana, ela começa a viver todas as experiências de uma adolescente normal, até se apaixonar por um rapaz e coloca toda a missão em risco. As forças do mal se aproveitarão dessa situação para pôr seus planos malignos em prática. Um romance de tirar o fôlego, que responderá a pergunta: será que o amor é forte o suficiente para vencer as forças do mal?

Minha avaliação está visível sempre no final da resenha, no canto direito do texto, em forma de "post-its" roxos, em nota de 0-10,  onde levo em consideração a diagramação geral, escrita, enredo e história.
Minha tentação por esse livro ficou evidente quando abandonei tudo o que estava lendo para lê-lo. Ainda mais quando fiquei até 6hs da madrugada para terminá-lo. É um livro que te prende a partir da sua metade, pois a história começa a ficar emocionante mesmo lá pela página 180, o que por si só já é um desperdício. Fica ainda melhor quando o vilão da história aparece, o que é beem depois disso.
 Todo mundo diz ter lido críticas negativas do livro, e confesso que quando comecei a leitura, estava nervosa e ao mesmo tempo ansiosa. Queria que a promessa fosse legítima e que se tratasse de um bom livro, e não o contrário, como todos sabemos que andam falando pela blogosfera.
 Sou totalmente dividida quanto ao livro, mas se me perguntarem o que acho, de maneira geral, do livro, não seria tão maldosa, pois realmente adorei a história. O que trás à tona seu lado negativo são, basicamente, dois quesitos: o amor apelativo e a demora por aventuras.



 Bethany, Gabriel e Ivy são três anjos que foram enviados para Venus Cove a fim de instalar a paz na cidade. Bethany é, dos três, a menos poderosa por ter sido criada há pouco tempo. Por esse motivo, acaba apegando-se demais à vida humana e apaixona-se perdidamente por Xavier Woods, um dos melhores partidos da escola. O rapaz apaixona-se por Beth, também, e pronto, está criada mais uma história de amor pra lá de melosa - pior até que Bella e Edward, acreditem. Com o passar de poucas semanas, Bethany narra (narrador personagem complica tudo!) sua paixão por Xavier que logo se torna amor, coisa pra mim que é inadmissível. É grande demais para pouco tempo, me desculpe. E esse amor forçado é que me deixou de cara amarrada com a personagem principal, seguido de algumas atitudes infantis da mesma. Sério, eu não gosto muito de personagens bobas e ingênuas demais, me dá raiva (Alow, Zoey Redbird!). Entendo que isso é necessário para a história, pois é o primeiro contato de Beth com a Terra e, portanto, precisa aprender sobre tudo o que rola por aqui, mas para meu alívio, ela começa a colocar sua cabeça no lugar (não que ela deixa de fazer besteiras...)
 Enfim, o outro ponto negativo é a leitura que, por vezes, ficava muito cansativa. O livro tem quase 500 páginas que quase a primeira metade dele é suuuper parada, só voltada para o relacionamento de Xavier e Bethany. Entao já entenderam, não é mesmo?
 Outro ponto negativo, mas nem tão imperdoável assim, foi alguns fatos contraditórios que percebi durante a leitura, como por exemplo, o arcanjo Gabriel. Ele é narrado por Bethany como sendo um dos mais importantes anjos, muito importante e poderoso, mas durante todo o perigo, ele faz pouco e parece mais um bobão só observando o que acontece ao seu redor. Sem falar que ele faz papel de "mamãe durona e conservadora". Alexandra deveria ter dado um papel mais importante à esse anjo tão, *suspiro*, encantador.


 Mas deixando de lado as críticas negativas, vamos às positivas, pois como disse, sou muito dividida quanto ao livro.
 A história é incrível! Não fazia ideia de que seria assim. Quem assistiu ao vídeo Agora Que Eu Tenho #11 onde comento sobre o livro, sabe que estava esperando por um final surpreendente e, Jesuis, que final! Eu nunca poderia pensar em algo assim.

 Um dos pontos positivos é que quando há sofrimento, Alexandra Adornetto sabe nos passar o conteúdo; não fica aquela história babaca em que só há alegria e nada de sofrimento. Não se trata apenas de um dedinho quebrado e, sim, de algo grande e perturbador, necessário para a história.
 Os personagens são muito bem construídos (com a única exceção de Gabriel, como já disse), desde a prendada Ivy até a fútil Taylah. São várias atitudes, sabiamente intercaladas, que desenvolveu o caráter dos personagens principais e de até os menos importantes.
 As experiências de Bethany como novata ao clã são muito bem trabalhadas. Ela sente vontade de vivenciar muitas coisas, e consegue ficar de porre e até mesmo ser a rainha do baile de formatura (super previsível!). 


Generalizando, é uma boa leitura mas com alguns pontos negativos que não podem ser esquecidos. A história é criativa, os personagens bem construídos e a escrita adorável, de inebriar qualquer um - as palavras usadas são adequadas e conseguem ressaltar a delicadeza existente na narrativa de um anjo.
Quanto ao trabalho da editora Agir, dou os meus parabéns! Não consigo lembrar de erro algum e a diagramação é perfeita, sem falar dos lindos marcadores - um dos mais bonitos que possuo. Procuro ser o mais sincera possível nessa hora e até tenho medo de ser mal interpretada, mas não passa de uma crítica positiva. Um detalhe que me agradou desde o início foi a largura da margem. Deu um ar delicado ao livro.

Autora: Alexandra Adornetto - Editora: Agir - ISBN: 9788500331091  - Páginas: 469

12 comentários:

  1. Certo, é um livro que eu quero, mas tô em dúvida se compro ou não, porque alem dessas resenhas negativas tem algumas positivas no meio, e custumo gostar dos mesmos livros que você, mas sempre fico com um pé atras. Se comprar vai ser, provavelmente, pela sua resenha e por essa capa que me encanta!
    Beijinhos, K.
    Girl Spoiled

    ResponderExcluir
  2. Ahh... Halo!

    O livro é lindo da capa, tem uma história super sugestiva (além de repetitiva - amor de mocinho/a com ser sobrenatural) e tem provocado casos de amor e ódio entre os leitores.

    Sou sincera em admitir que espero MUITO do livro, e estou meio receosa em me decepcionar. Mas mesmo assim, quero muito ler.

    Huuum... versão "angelical" de Edward e Bella???!! Huuum, acho que já decepcionei um pouco... Mas se tem final surpreendente (como você falou), quem sabe não seja assim tão ruim.

    Agora fiquei completamente dividida sobre o livro... Apesar de ter adorado a sua resenha. Gostei de você expressar os dois lados, pois tem sempre aqueles que ou detonam o livro ou exaltam ele demais.

    Enfim... ótima resenha, Mel!

    Bjs =**

    ResponderExcluir
  3. Eu também comecei a gostar depois da página 200, mas me surpreendi muito, esperava menos e descobri muitas explicações, coisas novas para mim, amei o livro e quero a continuação logo!

    Boas leituras!
    Thaís :-D

    ResponderExcluir
  4. OK. OK.
    Contando os livros pra chegar na vez de Halo, porque não aguento mais tanta opinião diferente, preciso tirar minhas próprias conclusões! hahahaha

    E o marcador é, realmente, LINDO *-*

    Beijocas!
    Juh Oliveto
    Livros & Bolinhos ~

    ResponderExcluir
  5. Aaaahhh Mell!!! *-*
    Acredita que vou começar a ler Halo hoje??? Huhuhuh e dei de cara com sua resenha!! Coincidência?? Hein???
    o.O
    Hehehe, ok. Também vi vários comentários negativos sobre o livro. Até uma frase que diz "Se você não gostou de Fallen, provavelmente não vai gostar de Halo."
    Mas quer saber? Não li Fallen! ;p Huahauha apesar de querer muito, claro!
    Prefiro ter minha opinião, baseada na leitura mesmo e na minha crítica literária!
    Eu achei a sinopse muito legal!! Como ainda vou começar a leitura, não sei se ele é mais parado de início, ou se vou achar normal... sei lá!
    Vamos ver!

    Sua resenha está ótima!! ;)

    Beijos!
    xoxo

    ResponderExcluir
  6. Oi, Mellory!

    Eu acabei de ler Halo também e adorei o livro!
    Também acho que a devoção de Bethany para com Xavier vai além do exagero, e que realmente Gabriel poderia ter tido mais espaço na história. Talvez isso aconteça em Hades, a sequência. Vamos ver, né?

    Mas que eu gostei do livro, gostei!
    E muito!

    ResponderExcluir
  7. Quero muito ler. Mas na hora de comprar preferi Cidade dos Ossos. Na próxima oportunidade empurro ele para o carrinho de compras!
    :)
    Gostei muito da resenha!
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Eu adorei esse livro \o/
    Ta ele é um pouco parado no começo, mas mesmo assim ele me ganhou! E não vejo a hora de ler a continuação.
    Jogos Vorazes eu estou gostando bastante! Ainda não li o ultimo olimpiano, mas eu amooo Percy jackson rs...Piramide Vermelha esta na minha lista de super desejado *.*
    E Firelight,como vc mesma disse não tem quem não comente da capa perfeita!!! E a sinopse também é otima.
    beijocas
    Livros e blablabla

    ResponderExcluir
  9. Eu ainda não consigo me decidir se vou colocar "Halo" na minha lista de leitura ou não... A quantidade de críticas negativas que li são maiores que as positivas :P Mas a sua me fez ficar curiosa sobre o livro. Ahh, bem confuso, haha.

    ResponderExcluir
  10. A sua foi a primeira resenha de Halo que li (primeira visita ao blog também! Entrei por causa da divulgação no All About Me, da Dani), e estava curiosa para saber o que o pessoal estava achando.
    Quando o livro é do tipo "ame-o ou odeie-o", eu geralmente fico com a turma que não gosta, mas como vi bastante gente nos comentários falando que também ficou dividido, talvez não seja o caso.
    Pretendo ler Halo, até passei ele na frente de outros livros da minha lista, mas ainda tenho Fallen e A Pirâmide Vermelha esperando minha atenção.rs
    Amor exagerado e demora para começar a ação me lembra Crepúsculo (argh!), mas quero tirar minhas próprias conclusões. A capa é um convite que não dá pra recusar!

    Beijos
    ancalimefamily.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Essa é a primeira resenha que leio desse livro. Nunca me interessei tanto por ele. Nossa se o livro tem mais de 500 páginas e o começo é cansativo, me lembrou um pouco de fallen (exceto que esse tem 400 páginas e o livro inteiro é cansativo). Essa tematica de anojs já está um pouco gasta, pra mim o unico que se deu bem foi Sussurro, o melhor livro desse tema na minha opinião.
    Detalhe que se o romance deles for mais meloso do que da Bella e do Edward, temos que tomar cuidado com a diabetes!!

    Parceira adorei o seu blog, estarei constatemente aqui prestigiando os seus posts =D

    Abraço

    Luiz Silva
    blogueiroleitor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Tava olhando a página de resenhas aqui do seu blog e quando vi na letra H que você leu Halo fiquei super animada e vim ver sua resenha.
    Sou apaixonaaada por essa história, já li os dois primeiros livros da trilogia e confesso que até agora o primeiro é o meu favorito. Chorei muito na segunda metade da história e ri muito na primeira, foi um livro que me proporcionou horas e mais horas de puro encantamento. Adorei a escrita da autora mas percebi uma coisa com o segundo livro - Hades - ela não consegue/sabe escrever cenas de tensão/aventuras mas é ótima quando o assunto é narrar o sentimento dos personagens. Apaixonei pelo Xavier e pelo Gabriel. Se ainda não leu Hades, por favor não leia, só HALO já da conta do recado.

    Beeeijos Mel.
    Gaby
    http://umaleitoravoraz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigado por visitar e comentar no Literature-se.
Assim que puder, visitarei o seu blog. Caso não tenha um, deixe twitter, Facebook ou e-mail para que eu possa respondê-lo :)
Dicas, sugestões e críticas construtivas? Comentários abertos para isso e muito mais, só contando com aquela boa dose de bom-senso necessário, né? ;)

 
Literature-se © Todos os direitos reservados :: Ilustração por Prih Mizuh (@pri_mizuh) :: voltar para o topo