17.6.10

Resenha: O ladrão de raios

Logo que terminei de ler O diário secreto de Sara Swan, comecei a ler O ladrão de raios. E não parei mais, li desesperada e loucamente para saber o que iria acontecer nos próximos capítulos. É sério! É uma coisa assim, muito boa. Adoro essa sensação, já não sei vocês haha Mas sou meio maluquinha quando o assunto é livro, mesmo. Agora que terminei O ladrão de raios, chegou o livro Fazendo meu filme, e já digo que estou adorando! Vamos lá então, como o prometido, para a sinopse e a minha resenha do livro:

Primeiro volume da saga Percy Jackson e os olimpianos, O ladrão de raios esteve entre os primeiros lugares na lista das séries mais vendidas do The New York Times. O autor conjuga lendas da mitologia grega com aventuras no século XXI. Nelas, os deuses do Olimpo continuam vivos, ainda se apaixonam por mortais e geram filhos metade deuses, metade humanos, como os heróis da Grécia antiga. Marcados pelo destino, eles dificilmente passam da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade.
O garoto-problema Percy Jackson é um deles. Tem experiências estranhas em que deuses e monstros mitológicos parecem saltar das páginas dos livros direto para a sua vida. Pior que isso: algumas dessas criaturas estão bastante irritadas. Um artefato precioso foi roubado do Monte Olimpo e Percy é o principal suspeito. Para restaurar a paz, ele e seus amigos – jovens heróis modernos – terão de fazer mais do que capturar o verdadeiro ladrão: precisam elucidar uma traição mais ameaçadora que a fúria dos deuses.

Em primeiro lugar, quero dizer que este livro se tornou um dos meus preferidos. A partir disso, você já pode concluir o quanto gostei de lê-lo. Ao contrário do que eu imaginava, o livro é bem diferente do filme, como sempre. E para melhor, e aqui repito o "como sempre" haha Conta a história de um garoto que pensava ser um disléxico normal, na definição dos não-humanos, lógico, que, do nada, acaba descobrindo sobre a sua verdadeira identidade e sobre seu pai, que o abandonara antes mesmo dele nascer. Com o tempo, percebe que ser meio-sangue (metade humano, metade deus) já faz parte de sua essência, e o simples fato de ser um dos meios-sangue mais poderoso dos últimos tempos acaba por defini-lo.

Apesar de ter apenas doze anos, Percy Jackson demonstra uma mentalidade de um jovem de dezessete, maduro e responsável, que fora, é e condenado a ser marcado por diversas perseguições e ataques de monstros. O livro nos ensina verdadeiras lições sobre a mitologia e outras nem tão verdadeiras assim. Eu não tenho vergonha de assumir que era e acredito ser ainda, uma leiga no assunto. Nele, Percy  é usado como a peça-chave num conflito entre deuses, sendo este capaz de até dar início à Terceira Guerra Mundial. Ao longo do livro, o herói faz amizades e inimigos, é traído e enfrenta grandes aventuras em busca de sua mãe (que fora levada ao Mundo Inferior por Hades como barganha) e da verdade: a de que não foi ele quem roubara os grandiosos objetos que causaram o conflito entre Zeus e Poseidon, que é, na realidade, pai de Percy Jackson, motivo pelo qual o garoto é tão poderoso e "talentoso".

A leitura é facil e agradáve. E este é um belo de um ponto positivo: a escrita! Se eu encontrasse o autor, Rick Riordan, por aí eu o aconselharia a escrever muito mais livros de fantasia, que eu seria uma eterna e agradecida fã e leitora haha

Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788598078397
Páginas: 387 (que passam num piscar de olhos)

Só para fazer uma observação, quando fui na livraria pegar o Fazendo meu Filme, tinha acabado de chegar vááários livros mega demais que estou super a fim de ler! Como, por exemplo, Sussurro, Louras Zumbis, Ela foi até o Fim, Academia de princesas, etc... Eu quase comprei tudo ali mesmo, mesmo sem ter dinheiro.

6 comentários:

  1. eu não gostei muito do filme, mas já que você disse que é bem diferente do filme talvez eu leia (:

    ee, eu sou a irmã da fer sim JAIOSLJDIOASJIO

    ResponderExcluir
  2. AI eu tb fico doida nas livrarias! hehe
    Bom, esse livro eu não tenho, mas gostei da sua resenha! PAra ser sincera eu não teria me interessado ao vê-lo na prateleira, mas agora chamou minha atenção!
    Foi lançado um filme dele né?
    beijos!

    ResponderExcluir
  3. eu li esse há muuuuuuito tempo, foi em 2008 se não me engano e ngm nem sabia o que era ainda... agora comprei o segundo :D

    ResponderExcluir
  4. ah, coloquei seu selinho no meu blog tbm :D

    ResponderExcluir
  5. Eu queria ler esse ladrão de raios. Já rolou até filme, né? Mas ainda ñ pude ver, não...
    Outra coisa, essa sensação q vc tem, eu tenho tb! Sou muito louca por ler!

    http://louboutingirl.wordpress.com/

    ResponderExcluir

Obrigado por visitar e comentar no Literature-se.
Assim que puder, visitarei o seu blog. Caso não tenha um, deixe twitter, Facebook ou e-mail para que eu possa respondê-lo :)
Dicas, sugestões e críticas construtivas? Comentários abertos para isso e muito mais, só contando com aquela boa dose de bom-senso necessário, né? ;)

 
Literature-se © Todos os direitos reservados :: Ilustração por Prih Mizuh (@pri_mizuh) :: voltar para o topo