resenha 1

resenha 1
Ensaio sobre a cegueira Saramago

resenha 2

resenha 2
Uma duas Eliane Brum

resenha 3

resenha 3
ao farol virgínia woolf

resenha 4

resenha 4
mulheres de cinzas mia couto

resenha 5

resenha 5
Extraordinário Luandino Vieira

resenha 6

resenha 6
Luuanda Luandino Vieira
23.6.10

 Já vou começar o post pedindo desculpas pela minha ausência do mundo bloguístico hahah Mas tenho meus motivos: provas! Essa semana é a decisiva para o bimestre, e vai até terça-feira, então até lá estou atolada até o pescoço de matérias para estudar. Mas depois dessa semana, entro de fééérias o/ 
 Mas chega de conversa, terminei de ler Fazendo meu filme nesse final-de-semana no ônibus indo para minha cidade natal. Devorei o livro em praticamente dois dias. Só não terminei antes por conta dos estudos --'



"Tudo muda na vida de Fani quando surge a oportunidade de fazer um intercâmbio e morar um ano em outro país. As reveladoras conversas por telefone ou MSN e os constantes bilhetinhos durante a aula passam a ter outro assunto: a viagem que se aproxima.

"Fazendo meu filme" nos apresenta o fascinante universo de uma menina cheia de expectativas, que vive a dúvida entre continuar sua rotina, com seus amigos, familiares, estudos e seu inesperado novo amor, ou se aventurar em um outro país e mergulhar num mundo cheio de novas possibilidades."



 O livro é um chick-lit brasileiro e isso já é algo maravilhoso. E não pude deixar de lembrar dos livros da Thalita Rebouças, que é uma fofa, diga-se de passagem. Ambas as escritoras sabem mesmo escrever numa linguagem jovem e eu me senti compreendida muitas vezes com as situações vividas por Fani neste livro. Estephania, aliás, mas ela prefere ser chamada de Fani. Ela cursa o segundo ano do ensino médio (igual a mim) e odeia matemática e física, como eu. Seu maior hobbie são os filmes (nesse ponto já discordamos, pois meu maior hobbie são os livros hahah) Ao longo do livro, ela se mete em várias enrascadas e situações gostosas de se viver, como tardes nos clubes, festas e baladas, shopping com as amigas, uma recuperação, vários cho-ro-rôs, etc. Possui super amigas e um melhor amigo sensacional e tão fofo que me fez ter inveja. O Leo é um cavalheiro e adora CDs, se dá super bem com a Fani e passa um tempo enorme dando indiretas à ela sobre o seu amor, mas ela percebe isso tarde demais, depois de passar por muito ciúme e ansiedade. E para estragar toda a situação, a garota tem uma paixão platônica pelo seu professor de matemática, que acaba revelando-se um canalha. Paralelamente a isso, Fani faz uma prova de intercâmbio para a Inglaterra meio sem ânimo (sua mãe a manipulou, digamos) e passa em primeiro lugar. O livro termina com um "gostinho de quero mais", quando Fani entra na sala de embarque e você espera por sua aventura no exterior.

 Como eu AMO a Inglaterra, estou roendo as unhas para ler o segundo volume da série (Fazendo meu filme, Fani na terra da rainha), que conta a aventura de Fani naquele país delicioso de viver! Estou esperando a semana de provas passar porque tenho que ler O cortiço (ecat!)

 Uma coisa que me deixou meio triste foi o afastamento dela do Leo e dos amigos e familiares. Mas isso acontece muito em nossas vidas, e sempre vai acontecer. Sem contar o fato de que fazer intercâmbio ajuda e muito a vida de qualquer pessoa, e vocês sabem do que estou falando ;)

Autora: Paula Pimenta
Editora:
 Autêntica
ISBN: 9788589239585 
Número de Páginas: 272
continue lendo »
17.6.10

Logo que terminei de ler O diário secreto de Sara Swan, comecei a ler O ladrão de raios. E não parei mais, li desesperada e loucamente para saber o que iria acontecer nos próximos capítulos. É sério! É uma coisa assim, muito boa. Adoro essa sensação, já não sei vocês haha Mas sou meio maluquinha quando o assunto é livro, mesmo. Agora que terminei O ladrão de raios, chegou o livro Fazendo meu filme, e já digo que estou adorando! Vamos lá então, como o prometido, para a sinopse e a minha resenha do livro:

Primeiro volume da saga Percy Jackson e os olimpianos, O ladrão de raios esteve entre os primeiros lugares na lista das séries mais vendidas do The New York Times. O autor conjuga lendas da mitologia grega com aventuras no século XXI. Nelas, os deuses do Olimpo continuam vivos, ainda se apaixonam por mortais e geram filhos metade deuses, metade humanos, como os heróis da Grécia antiga. Marcados pelo destino, eles dificilmente passam da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade.
O garoto-problema Percy Jackson é um deles. Tem experiências estranhas em que deuses e monstros mitológicos parecem saltar das páginas dos livros direto para a sua vida. Pior que isso: algumas dessas criaturas estão bastante irritadas. Um artefato precioso foi roubado do Monte Olimpo e Percy é o principal suspeito. Para restaurar a paz, ele e seus amigos – jovens heróis modernos – terão de fazer mais do que capturar o verdadeiro ladrão: precisam elucidar uma traição mais ameaçadora que a fúria dos deuses.

Em primeiro lugar, quero dizer que este livro se tornou um dos meus preferidos. A partir disso, você já pode concluir o quanto gostei de lê-lo. Ao contrário do que eu imaginava, o livro é bem diferente do filme, como sempre. E para melhor, e aqui repito o "como sempre" haha Conta a história de um garoto que pensava ser um disléxico normal, na definição dos não-humanos, lógico, que, do nada, acaba descobrindo sobre a sua verdadeira identidade e sobre seu pai, que o abandonara antes mesmo dele nascer. Com o tempo, percebe que ser meio-sangue (metade humano, metade deus) já faz parte de sua essência, e o simples fato de ser um dos meios-sangue mais poderoso dos últimos tempos acaba por defini-lo.

Apesar de ter apenas doze anos, Percy Jackson demonstra uma mentalidade de um jovem de dezessete, maduro e responsável, que fora, é e condenado a ser marcado por diversas perseguições e ataques de monstros. O livro nos ensina verdadeiras lições sobre a mitologia e outras nem tão verdadeiras assim. Eu não tenho vergonha de assumir que era e acredito ser ainda, uma leiga no assunto. Nele, Percy  é usado como a peça-chave num conflito entre deuses, sendo este capaz de até dar início à Terceira Guerra Mundial. Ao longo do livro, o herói faz amizades e inimigos, é traído e enfrenta grandes aventuras em busca de sua mãe (que fora levada ao Mundo Inferior por Hades como barganha) e da verdade: a de que não foi ele quem roubara os grandiosos objetos que causaram o conflito entre Zeus e Poseidon, que é, na realidade, pai de Percy Jackson, motivo pelo qual o garoto é tão poderoso e "talentoso".

A leitura é facil e agradáve. E este é um belo de um ponto positivo: a escrita! Se eu encontrasse o autor, Rick Riordan, por aí eu o aconselharia a escrever muito mais livros de fantasia, que eu seria uma eterna e agradecida fã e leitora haha

Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
ISBN: 9788598078397
Páginas: 387 (que passam num piscar de olhos)

Só para fazer uma observação, quando fui na livraria pegar o Fazendo meu Filme, tinha acabado de chegar vááários livros mega demais que estou super a fim de ler! Como, por exemplo, Sussurro, Louras Zumbis, Ela foi até o Fim, Academia de princesas, etc... Eu quase comprei tudo ali mesmo, mesmo sem ter dinheiro.
continue lendo »
14.6.10

Como me mudei de cidade, fiquei chocada ao saber que aqui NÃO tem livraria! Acreditem? Vasculhei a cidade toda e naaaaaada de livrarias - as únicas que se chamavam assim eram, na verdade, bancas de jornais com alguns dos livros mais vendidos. Achei ridículo, né. Mas aí, fui passear num bairro super afastado da cidade, onde se concentra um comércio do tipo da 25 de março, sabem? Então, lá encontrei uma livraria que, digamos, não é uma Saraiva ou Siciliano, mas já está ótimo para mim. Na época  (uma semana atrás) eu estava atrás do livro Fazendo meu filme, mas acabou que não tinha ele para pronta entrega. Mas eu estava desesperada para ler algum livro bom (esse semestre li pouco, devido ao tempo que a escola nova está me tomando) e acabei encomendando Fazendo meu filme e comprando dois outros: O ladrão de raios e O diário secreto de Sara Swan. Já li os dois, mas hoje fiquem com a sinopse e a minha opinião do livro:



Que a adolescência seria uma fase de mil mudanças, Sara Swan já imaginava. O que ela não sabia é que uma delas seria tão grande: ter que morar a mais de 500 quilômetros da cidade onde sempre viveu. E, o pior, longe das suas melhores amigas, Becca, Ellie e Dee. 
 No meio dessa cilada do destino, Sara aproveita para curtir muito com suas amigas, seu "quase namorado" e vários outros gatinhos. Nada fica de fora de suas últimas aventuras na cidade. Nem os ataques da fofoqueira da escola... Mas o melhor é que Sara divide tudo isso com a gente em um diário pra lá de engraçado, cheio de boas histórias e de papos inesquecíveis.



 Claro, está na cara que é um livro daqueles para meninas, mas eu não imaginava o quanto. Comprei este e o Fazendo meu filme como uma válvula de escape aos livros chatos escolares, como Dom Casmurro e O cortiço, porque adoro ler esse tipo de livro para me distrair um pouco, acho fofo. Mas como a protagonista tem 14 para 15 anos, as suas histórias narradas por ela mesma, são bem infantis, mas não leve isso como um ponto negativo. Para o que eu estava procurando, o livro atendeu às expectativas. 


Sara Swan começa escrevendo em seu diário secreto (tem um outro "falso" que ela mantêm porque sabe que sua irmã e sua mãe vivem tentando achá-lo) sobre a inesperada mudança que seus pais propuseram à família. E aí começa o desespero da garota, que acha que o mundo vai acabar por isso. Eu, como já passei por isso, entendi o lado dela, apesar dela apelar em certos pontos. 


Com isso, vem as implicâncias externas: sua avó conservadora, sua paixão platônica que parece, enfim, notá-la, suas amigas que a apóiam e a desapontam várias vezes, a crise do casamento de seus pais e, claro a mudança. Mas no fim ela acaba ajeitando as coisas e aprendendo a não ser tão sonhadora a ponto disso se tornar uma utopia.


 Li em um único dia, a leitura é bem agradável e fácil e, para facilitar, possui apenas 200 páginas com vários desenhos fofos e cabeçalhos.


Autora: Margareth Clark
Preço: R$29,90
Editora: Fundamento


Trago a resenha de O ladrão de raios ainda essa semana, ok
continue lendo »
12.6.10

 Para abrir a sessão de literatura do blog, nada melhor do que um meme que defina meus hábitos de leitura, não? E ele chega a ir um pouco além dos hábitos, então se torna bem agradável... e útil por ser o primeiro post! Adoro unir o útil ao agradável haha
 Bom, eu encontrei este meme no site Babi Dewet, que encontrou no Roses'n Wine que, por sua vez, encontrou no 365 livros por ano. Ufa ;)


  1. Você come enquanto lê? Se sim, comidinha preferida de leitura: Sim, mas meio que atrapalha a minha leitura. Então prefiro algo mais prático, que não necessite das mãos, como chicletes, bombons, etc.O que você gosta mais de beber enquanto lê? Ades de abacaxi ou Schweppes citrus!
  2. Você costuma marcar o livro enquanto o lê, ou a idéia de escrever em livros te aterroriza? Se me aterroriza? Acho que isso nem existe no meu mundo haha Ok, eu só faço isso com livros que a escola me manda para ler, porque torna a leitura de livros chatérrimos mais agradáveis.
  3. Como você marcar onde parou enquanto está lendo? Marcadores? Orelhas nas páginas? Apoiando o livro aberto? Nada de orelhas ou apoio, somente marcadores. E na falta de um, pego um pedacinho qualquer de papel. E nunca com a abinha que vem em alguns livros.
  4. Ficção, não-ficção, ou ambos? Ficção, sem dúvidas!
  5. Você tende a ler até o fim do capítulo, ou consegue parar de ler em qualquer lugar? Hoje em dia eu termino o capítulo, mas nunca tive problema em me "achar" depois que paro em qualquer parte a leitura.
  6. Você é do tipo de pessoa que arremessa o livro longe ou no chão se o autor te irrita? Sou do tipo que não tolera agressões hahahaha
  7. Se você encontra uma palavra que não conhece, você para e vai procurar seus significado na hora? Nunca fui de olhar em dicionários porque eu acho chato ter de ficar parando a leitura toda hora para ir em busca de uma palavra no meio de outras milhares. Mas se a palavra fica me perturbando, vou atrás do significado depois de ler.
  8. O que você está lendo? Estou lendo e devorando O ladrão de raios, que é uma leitura muito agradável, com uma linguagem fácil, e se torna atraente pois é bem diferente do filme. Acho que vai se tornar um dos meus livros preferidos, mas tenho que terminar ainda hahaha
  9. Qual foi o último livro que você comprou? Fazendo meu filme. Estou louca para lê-lo desde o ano passado, mas sempre esqueço de comprá-lo. Agora só estou esperando chegar...
  10. Você é o tipo de pessoa que lê apenas um livro por vez, ou consegue ler mais de um? Sempre leio mais de um, principalmente quando o livro é de crônitas, contos etc., assim posso escolher o que quero ler em determinada ocasião.
  11. Você tem um lugar/momento preferido para ler? Antes de ontem eu descobri que minha sacada é ótima para se estudar e ler. E amo ler de dia, mas gosto de ler em todos os momentos, exceto naqueles em que estou caindo de sono.
  12. Você prefere séries ou livros únicos? Ambos, mas adoro séries! Fico naquela expectativa de ler o próximo volume e, quando amo a história, o enredo e o contexto, amo mais ainda ter várias continuações para ler, assim o livro se torna um MEGA livro, demorando mais para acabar a minha diversão.
  13. Tem algum livro ou autor que você se ve recomendando sempre? Hmm, acho que Meg Cabot, mas é fichinha, né?! haha Então, fora isso, não. Aliás, acho que não convivo com pessoas que gostem de ler. Não mais, pois me mudei de cidade e aqui não encontrei ninguém que seja apaixonada por livros como eu.
  14. Como você organiza seus livros? (por gênero, título, sobrenome de autor etc) Com a mudança eu fiquei sem escrivaninha nem prateleiras para guardá-los pois estou para comprar estante, nichos, uma escrivaninha grande e um arquivo de rodinhas. Até lá meus livros estão desorganizados, em pilhas (uns no chão, outros no armário), e os que mais gosto estão na parte principal do meu armário, acima das maquiagens e produtos de beleza. Gosto de organizá-los por gênero e tamanho.


Obs.: Nossa, será que alguém vai ler até o final? Ficaria bem feliz, mas mesmo assim, entendo quem parar, pelo menos, ate a metade haha Brincadeira. O que vocês acham da nova categoria do blog? Vou postar para vocês sobre memes, resenhas, indicações de blogs e promoções, alguns desejos de livros etc. Mas vão me dando sugestões, ok?
continue lendo »